Quem me conhece sabe que sou uma mulher de fases, geminiana, às vezes agitada, falante, e vivo em constante movimento. E é através do movimento que eu acredito que podemos ajudar nossas crianças a alcançar uma vida saudável e feliz, como dizia José Ângelo Gaiarsa a criança tem que ser inquieta, pois está aprendendo a usar a “maquina” neuromecânica mais complexa do universo, são sete milhões de neurônios que precisão funcionar coordenadamente. Porem toda educação restringe o movimento, e ao restringir o movimento restringe também à inteligência, o desenvolvimento e o sentimento.

Isso significa que devemos parar de mumificar nossas crianças com o tal desce daí, senta aqui agora, fique quieto, fique bonzinho, e quem nunca disse uma dessas frases aos seus filhos ou netos, sobrinhos?

Vivemos em momentos delicados onde nos mechemos cada vez menos. O que temos que ter claro é que a criança aprende imitando, pois imitar é o jeito mais fácil de aprender, se eu me movimentar e tiver uma vida ativa, com bons hábitos naturalmente nossas crianças terão também os mesmos hábitos e assim se desenvolvera melhor , com mais capacidades e habilidades.

Costumo dizer que primeira a mudança começa em mim para depois eu poder refletir em meus filhos, o não julgamento a aceitação das diferenças e também a não reprodução da nossa infância é o ponto de partida para esse desenvolvimento saudável.

Nesse texto vou pontuar cinco exercícios simples que podemos praticar com nossas crianças para uma vida saudável.

1° Antes de começar qualquer atividade ou brincadeira respire, a respiração tem muitos benefícios, ela acalma, alivia a ansiedade, ajuda na concentração e na oxigenação. (Pode usar musica se quiser)

2° Monte junto com a criança as regras da brincadeira;

3° Inclua movimentos corporais em todas ou quase todas as brincadeiras;

4° Transforme atividades ou brincadeiras do abstrato para o concreto, isso estimula a criança a pensar e se movimentar;

ex: 1- Em uma brincadeira de pintura pergunte a ela se existe algo naquele formato ou cor pela casa ou pela rua ou condomínio, assim vocês fazem uma caminhada e assimilações do que foi desenhado para o real.

2- Transforme um jogo que vocês já tenham e já tenham jogado varias vezes em um jogo com o próprio corpo, aqui temos, por exemplo, o pula coelho e o pula pirata, pegamos vasilhas com cenouras de verdade e fizemos o jogo com nosso próprio corpo, saltando igual o coelho do jogo, e usamos as mesmas regras, porem com pessoas e objetos de verdade.

5° Tente pelo menos uma vez na semana fazer alguma coisa a pé com sua criança, ir à padaria, por exemplo, deixar o carro mais longe no estacionamento e brincar de contar passos ate chegar ao local desejado.




Por Aline @alinecorredora